SIMPÓSIO

Falar de conservação dos Oceanos em Português 

No passado dia 5 de Maio de 2021, celebrámos o Dia Mundial da Língua Portuguesa, e o Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), com o simpósio “Falar sobre conservação dos Oceanos em português”. 

O objetivo deste Simpósio foi promover a partilha e dar a conhecer ao mundo as diferentes iniciativas e projectos relacionados com a conservação dos oceanos em vários países da CPLP. Contámos com a presença de oradores de 7 países vindos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, e é com enorme carinho que agradecemos aos nossos oradores. Sem eles este Simpósio não teria sido possível. Que este Simpósio seja um ponto de partida para futuros eventos e colaborações, sempre unidos pelo oceano.

O Simpósio encontra-se disponível na página do Youtube da AIMM.

Gostaríamos de agradecer também ao nosso parceiro, Ocean Hub Portugal, e a todos os participantes que partilharam parte do seu dia connosco, nesta viagem em português por vários países. 

CONHECE OS NOSSOS ORADORES

Conhece os nossos Oradores

GET TO KNOW OUR SPEAKERS

XS Diogo_Verissimo.jpg
website_icon.png
twitter_icon.png
10:30 (GMT+1)
ORADOR DE ABERTURA | Dr. Diogo Veríssimo

O comportamento humano como chave para a conservação da biodiversidade

Diogo Veríssimo é especialista em marketing da conservação e utiliza princípios e teorias de marketing para influenciar o comportamento humano e mitigar as ameaças que a biodiversidade enfrenta. Actualmente é Investigador da Universidade de Oxford e Director de Marketing da Conservação da ONG On the EDGE Conservation. O seu portfólio inclui a concepção e/ou avaliação de vários projectos que induzem a alterações de comportamento, alguns destes focados em questões como a redução da procura por produtos ilegais de vida selvagem e outros focados na exploração de novas ferramentas digitais, como jogos virtuais ou influenciadores digitais. Em 2016 foi reconhecido pela Commission of Education & Communication da UICN com o prémio Young Professional Award, e em 2017 pela Society for Conservation Biology com o prémio Early Career Conservationist Award. Até recentemente foi Vice-Presidente da International Social Marketing Association.

Conhece os nossos Oradores

GET TO KNOW OUR SPEAKERS

Diana Rocha pic.jpg
11:00 (GMT+1)
MOÇAMBIQUE | Drª. Diana Rocha

Avanços na pesquisa e conservação marinha em Moçambique

Diana Rocha é Moçambicana e Bióloga. Frequenta o terceiro ano do doutoramento  na Escola do Ambiente, Geografia e Geociências da Universidade de Portsmouth. 

Concluiu a sua licenciatura em Biologia (2009) na Universidade Game Filho, Rio de Janeiro - Brasil, seguida de um mestrado em Gestão de Recursos Marinhos e Costeiros (2017) na Universidade de Portsmouth. Em 2018 iniciou o seu PhD em Turismo Sustentável de Mamíferos Marinhos, tendo como área de estudo a Reserva Marinha Parcial da Ponta do Ouro - Moçambique.

Entre 2010 e 2017 trabalhou como coordenadora de pesquisa e voluntariado e, guia turística e facilitadora de natação com golfinhos para a empresa Dolphin Encountours Research Center, Ponta do Ouro - Moçambique.

Representa também a World Cetacean Alliance (WCA) como coordenadora regional da África subsariana.

website_icon.png
facebook_icon.png
linkedin_icon.png

Conhece os nossos Oradores

11:15 (GMT+1)
ANGOLA | Profª. Drª. Carmen Van-Dúnem Santos

A saúde dos oceanos e os desafios do ensino sobre conservação e o desenvolvimento sustentável

Prof. Carmen Van-Dúnem dos Santos, doutorada em Biologia Marinha e Aquacultura, Professora Catedrática e investigadora principal em projectos nacionais e internacionais em investigação científica e também investigação aplicada, desde 1988 até à presente data pela Universidade Agostinho Neto, Angola. Ao longo da carreira tem ministrados várias disciplinas em cursos de graduação e pós-graduação assim como tem sido orientadora de monografias e teses de licenciatura, mestrado e doutoramento.

Ao longo da carreira desempenhou vários cargos de gestão na Universidade Agostinho Neto e no Ministério do Ensino Superior de Angola.

Actualmente é Coordenadora da Comissão de Instalação da Universidade do Namibe.

image1.png
website_icon.png
facebook_icon.png

Conhece os nossos Oradores

2020_Cristina Brito_Museu do Mar de Casc
11:30 (GMT+1)
PORTUGAL | Profª. Drª. Cristina Brito

Cristina Brito é Professora Auxiliar no Departamento de História da NOVA FCSH, Lisboa, e Diretora do CHAM - Centro de Humanidades. Cristina Brito tem vindo a usar uma abordagem interdisciplinar, comparativa e transcultural nas suas pesquisas sobre o passado dos oceanos e das interações entre humanos e outros animais. Os seus interesses científicos incluem a história ambiental marinha, história do Antropoceno, e práticas e as perceções tradicionais, indígenas, imperiais e globais relacionadas com a exploração dos ecossistemas marinho, contribuindo para a construção de narrativas históricas sobre os oceanos. É membro da direção da rede internacional OPI - Oceans Past Initiative, da Cátedra UNESCO O Património Cultural dos Oceanos, e investigadora responsável de vários projetos europeus. Obteve recentemente uma Synergy Grant, do Conselho Europeu de Investigação, onde é Investigadora Principal em conjunto com três colegas do Reino Unido. O projeto chama-se 4-OCEANS: Human History of Marine Life (a decorrer entre 2021 e 2027).

website_icon.png
website_icon.png
twitter_icon.png

Conhece os nossos Oradores

image45.jpg
12:15 (GMT+1)
GUINÉ-BISSAU | Drª. Aissa Regalla de Barros

Conservação e Investigação Marinha no Arquipélago dos Bijagós

Aissa Regalla de Barros, de nacionalidade guineense, bióloga de formação, com especialização em Biologia das Populações e dos Ecossistemas, pela Universidade de Metz, França.

Em 2006, tornou-se investigador júnior associado no Centro de Estudos Ambientais e Tecnologias Apropriadas (CEATA) do Instituto Nacional de Estudo e Pesquisa, com trabalhos na problemática de gestão dos recursos pesqueiros, especificamente na componente ecológica.

Entre 2007-2010, integrou a Célula de Avaliação de Impacto Ambiental (CAIA) como Assistente Técnica para o seguimento e implementação dos Estudos de Impacte Ambiental de projetos de desenvolvimento e Planos de Gestão Ambiental e Social.

Juntou-se ao Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas em 2010, como Coordenadora do Departamento de Conservação e Monitorização da Biodiversidade.

Trabalha na monitorização de espécies emblemáticas e ameaçadas a nível nacional, como as tartarugas marinhas, aves aquáticas migradoras, hipopótamos, chimpanzés, entre outros. Liderou a conceção de um Sistema de Monitorização Ecológica, Económica e Social para 8 Áreas Protegidas do Sistema Nacional de Áreas Protegidas (S-SNAP) da Guiné-Bissau.

Tem competências nos domínios de gestão e conservação da biodiversidade, seguimento das espécies e dos ecossistemas e desenvolvimento de programas e projetos de pesquisa com várias equipas de investigação nacionais e internacionais.

É autora do Sexto Relatório nacional sobre a Diversidade Biológica da Guiné- Bissau.

 

website_icon.png
facebook_icon.png

Conhece os nossos Oradores

12:30 (GMT+1)
SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE | Prof. Dr. Hugulay Albuquerque Maia

Um arquipélago que Darwin não visitou: o hotspot de biodiversidade marinha

Hugulay Maia é doutorado em Ecologia pela Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil. Actualmente é Professor Assistente da Faculdade das Ciências e Tecnologias da Universidade de São Tomé e Príncipe (USTP), onde lecciona as disciplinas de Ecologia e áreas associadas. Além disso, Hugulay é ponto focal da USTP para projectos de investigação. Como cientista, os seus principais tópicos de pesquisa são ecologia de comunidades, etnobiologia e conservação, com foco na ecologia de peixes recifais e impactos humanos. O seu interesse é de testar a hipótese de que as assembleias de peixes recifais de São Tomé e Príncipe foram influenciadas por diferentes factores em diferentes escalas de tempo.

Hugulay Abulquerque Maia.jpg
facebook_icon.png

Conhece os nossos Oradores

12:45 (GMT+1)
CABO VERDE | Dr. Tommy Melo

Áreas Marinhas Protegidas em Cabo Verde, conquistas e desafios

Tommy Melo é Co-fundador da ONG Biosfera para a Conservação da Natureza em Cabo Verde. Uma ONG criada em 2006 que hoje detém diversos prêmios nacionais e internacionais pela excelência do trabalho realizado e pelos resultados alcançados. Biólogo, mergulhador, pescador, surfista e entusiasta do mar; onde ele começou um trabalho em favor de sua conservação desde cedo por meio de pesquisa científica, conservação ativa, programas educacionais, lobbies políticos e desenvolvimento comunitário. Actualmente, dedica-se a criar, implementar e melhorar o Sistema MPA do seu país, desenhando formas de co-gestão participativa, orientando as comunidades no fortalecimento das suas capacidades para práticas sustentáveis, Economia Azul e Circular. Este ano vai abrir uma linha de produtos com o objetivo de valorizar os produtos da pesca artesanal cabo-verdiana, numa tentativa de apoiar as boas práticas de pesca e devolver dignidade e esperança aos pescadores.

TOMMY1.jpg
website_icon.png
facebook_icon.png
instagram_icon.png

Conhece os nossos Oradores

maria_borgonha.jpeg
website_icon.png
facebook_icon.png
instagram_icon.png
13:00 (GMT+1)
BRASIL | Drª. Maíra Borgonha

Projeto Meros do Brasil: desafios e conquistas na conservação

do “senhor das pedras”

Maíra Borgonha é Oceanógrafa, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente. É coordenadora geral do Projeto Meros do Brasil desde 2012 e membro dos conselhos executivo e científico do Instituto Meros do Brasil. Atua na conservação da biodiversidade marinha e da fauna ameaçada de extinção, em especial dos meros, por meio da educação para a natureza, do mergulho científico, comunicação, ciência cidadã e da etnoecologia. 

Em parceria com